MARCAR CONSULTA   PT   |   EN

MARCAR CONSULTA        GERAL@CLINICAIN.PT        213 932 810      -      PT   |   EN                 


    RINOPLASTIA

    O QUE É UMA RINOPLASTIA

    A rinoplastia é um dos procedimentos mais comuns da cirurgia plástica.

    Muitas vezes o tamanho ou formato do nariz não se coaduna com o restantes traços fisionómicos do paciente. Por outro lado, ao longo da vida, o efeito da gravidade também atua no nariz que, cuja ponta pode ir descaindo. É por isso que a remodelação e o reposicionamento das estruturas nasais pode contribuir de forma significativa para equilibrar e embelezar o nariz melhorando até a sua fisiologia.

    A rinoplastia tem como objetivo tratar dismorfias nasais mas sem comprometer a função respiratória e por isso estas intervenções devem ser executadas por profissionais experientes.

    Por vezes, para além de desequilíbrios estéticos do nariz, alguns pacientes podem manifestar dificuldades respiratórias que podem ter diversas causas que vão dos desvios do septo, hipertrofia dos cornetos nasais e outras alterações que dificultam a passagem do ar pelas cavidades nasais.

    Nestes casos, habitualmente aproveita-se a mesma intervenção para tratar a eventual insuficiência respiratória e o aspecto estético com uma equipa cirúrgica composta por um cirurgião plástico e por um cirurgião especialista em Ototrrinolaringologia. A cirurgia inicia-se pela correção da insuficiência respiratória que é efetuada pelo Otorrino e concluída pelo cirurgião plástico que trata a parte estética.

    A rinoplastia é uma cirurgia altamente complexa que exige grande destreza, equilíbrio estético e uma longa curva de aprendizagem do cirurgião.No decorrer desta intervenção podem ser melhorados diversos ângulos nasais, alterado o formato da “cana” do nariz, reduzido o tamanho das narinas, levantada e estreitada a ponta nasal, enfim: alterações que devem ser cuidadosamente planeadas antes da intervenção.

    Abaixo é possível observar alguns casos clínicos com fotografias pré e pós-operatório.

    Stacks Image 494783

    Casos Clínicos | Pré e Pós-operatório

    Stacks Image 494845

    Indicações Cirúrgicas

    De um modo geral as rinoplastias servem para corrigir dismorfias nasais e têm como objetivo obter um nariz mais proporcionado e esteticamente mais bonito e equilibrado em relação à face.

    Existem uma grande variedade de situações que levam as pessoas a recorrer aos cirurgiões plásticos:

    • Narizes com proeminências no dorso nasal, chamados narizes “em cavalete”;
    • Narizes com a ponta nasal muito arredondada tipo “papagaio”,
    • Narizes com a ponta nasal muito larga ou “descaída”;
    • Narizes com desvios ou assimetrias;
    • Narinas grandes ou largas

    Enfim, múltiplas situações que podem tornar as pessoas infelizes e muitas vezes facilmente tratadas através das rinoplastias.

    Para além das situações descritas, estas intervenções também servem para tratar alterações estéticas do nariz causadas por traumatismos ou malformações congénitas ou adquiridas. (Por ex.: fendas nasais no lábio leporino).

    A rinoplastia está indicada para tratar pacientes saudáveis, psicologicamente equilibrados e com uma noção realista do alcance e limites destas intervenções.

    Como funciona

    Stacks Image 495179

    O Cirurgião

    Francisco Manuel Mora de Ibérico Nogueira nasceu em Coimbra, local onde efetuou a sua formação primária, secundária e universitária.

    Em 1976, o Dr. Ibérico Nogueira conclui a sua licenciatura em medicina e cirurgia na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra.

    Após ter concluído o curso de medicina frequentou o internato dos Hospitais da Universidade de Coimbra, tendo prosseguido a sua pós-graduação no Brasil, no Rio de Janeiro, na Clínica Fluminense de Cirurgia Plástica. Foi nesta instituição que efectuou o internato de especialidade, concluído em 1983 com a obtenção do título de especialista em cirurgia plástica e reconstrutiva.

    No decorrer da sua formação, o Dr. Ibérico Nogueira estagiou no Rio de Janeiro com os professores Ronaldo Pontes, Liacyr Ribeiro e Ivo Pitanguy. Posteriormente, estagiou em Nova Iorque, no Manhattan Eye, Ear and Troath Hospital com os professores Thomas Rees e Sherrel Aston.

    Em 1984 o Dr. Ibérico Nogueira regressa a Portugal e inicia a sua atividade cirúrgica em regime privado, no British Hospital de Lisboa, local que durante cerca de 11 anos foi sede da sua atividade clínica e cirúrgica. E finalmente, em
    1995, funda a sua própria instituição, a Clínica Ibérico Nogueira.

    Ao longo de 30 anos de atividade cirúrgica, o Dr. Ibérico Nogueira adquiriu uma vasta experiência em cirurgia estética e reconstrutiva|: conta com milhares de intervenções concluídas com sucesso e é considerado pelas seus pares uma referência incontornável da cirurgia estética, a nível nacional.

    TESTEMUNHOS



    PERGUNTAS FREQUENTES

    Stacks Image 495307
    O QUE È UMA RINOPLASTIA?

    A rinoplastia é uma intervenção cirúrgica através da qual o cirurgião plástico pode corrigir certas dismorfias nasais entre as quais:

    1- Dimensões exageradas do nariz tanto no comprimento como na largura;
    2- Perfil do dorso nasal inestético;
    3- Assimetrias dos ossos ou cartilagens nasais;
    4- Ponta nasal grossa ou descaída;
    5- Largura e abertura exageradas das narinas.

    QUAIS SÃO OS VÁRIOS TIPOS DE RINOPLASTIA?

    Existem várias técnicas cirúrgicas para remodelar o nariz:

    1 - Rinoplastia fechada:

    Nesta tecnica o cirurgião utiliza apenas incisões no interior do nariz as quais não são visíveis exteriormente

    2 - Rinoplastia aberta:

    Na rinoplastia aberta são utilizadas incisões externas na pele, as quais permitem uma melhor visualização das estruturas nasais internas o que pode ser indispensável em certos casos clínicos com maior complexidade.
    Habitualmente, e sempre que possível, utilizamos a rinoplastia fechada para evitar cicatrizes visíveis externamente. Contudo, certos casos clínicos mais complicados exigem o recurso à rinoplastia aberta.

    3 - Rinoplastia não cirúrgica:

    Nos últimos anos começaram a utilizar-se “fillers”, (substâncias para aumento de tecidos moles, (essencialmente o ácido hialurónico),) para fazer pequenas remodelações do contorno nasal.

    São procedimentos simples de executar, que não necessitam de anestesia e podem ser feitos em consultório com a necessária assepsia.

    É aquilo a que se convencionou chamar rinoplastia não cirúrgica e que permite apenas ligeiras correções do perfil nasal.

    COMO SE PROCESSA A RINOPLASTIA?

    Esta intervenção, uma vez estando o paciente anestesiado, inicia-se com uma infiltração de uma mistura de soro, anestésico local e um vasoconstritor, solução líquida esta que é injectada debaixo da pele que reveste o nariz de modo a facilitar o seu descolamento e controlar o sangramento.

    Esta dissecção cutânea permite ao cirurgião expor e remodelar as cartilagens e os ossos próprios do nariz que consoante o caso podem ou não ser fracturados, por forma a obter o perfil e formato desejados.

    A pele que reveste o nariz, previamente descolada, vai (tal como o pano de uma tenda), adaptar-se às alterações efetuadas pelo cirurgião, aderindo-se novamente em poucos dias às estruturas subjacentes.

    No final da rinoplastia, a pele é adaptada à nova “pirâmide” nasal com o auxílio de adesivos especiais e em seguida é colocada sobre o nariz uma tala de um material termo-moldável que permite manter os ossos nasais numa posição correcta.

    Habitualmente, sete dias após a intervenção é removida esta tala sem qualquer tipo de sensação dolorosa.

    A RINOPLASTIA É UMA CIRURGIA DOLOROSA?

    Esta é uma intervenção em que mais de noventa por cento dos pacientes não refere qualquer tipo de queixa dolorosa.

    A única queixa habitualmente referida é a dificuldade de respirar pelo nariz durante 3 ou 4 dias devido ao edema pós-operatório.

    Durante este período o paciente não terá qualquer dificuldade em respirar pela boca.

    QUE RISCOS ESTÃO ASSOCIADOS A ESTA CIRURGIA?

    Num paciente saudável, previamente submetido a um estudo exaustivo dos parâmetros vitais (como exames laboratoriais, tomografia axial computorizada, eletrocardiograma, etc.), que seja operado por uma equipa experiente, numa clínica com todas as condições de segurança, os riscos são praticamente inexistentes.

    QUAL O TEMPO DE RECUPERAÇÃO DE UMA RINOPLASTIA?

    Após a intervenção e durante os primeiros 7 dias, o paciente fica com uma tala sobre o nariz para auxiliar a manter o formato obtido e diminuir o edema pós-operatório.

    Durante estes primeiros dias é frequente formarem-se equimoses (nódoas negras) nas pálpebras inferiores e maçãs do rosto, que progressivamente vão desaparecendo tal como uma vulgar nódoa negra resultante de um traumatismo na face.

    Após a remoção desta tala, e dependendo de cada caso clínico, pode ser aconselhável utilizar tiras adesivas microporosas (steri strips), sobre a pele do dorso do nariz durante mais alguns dias.

    Com cerca de 1 mês, na maioria dos casos, o nariz terá desinchado totalmente e adquirido o formato quase definitivo.

    Contudo em algumas situações o resultado final pode, por diversos motivos, demorar mais algum tempo a ser atingido.

    © 2022 Clínica Ibérico Nogueira | Todos os Direitos Reservados. | Política de Privacidade e Cookies

    Usamos cookies de analytics para proporcionar uma melhor experiencia de navegação no nosso site. Ao clicar em “continuar" concorda com o uso de cookies. Para mais informações poderá consultar a politica de privacidade e cookies da Google Analytics.